FORMAS DO RELEVO TERRESTRE

FORMAS DO RELEVO TERRESTRE

A CROSTA TERRESTRE É IRREGULAR, APRESENTANDO DIFERENTES FORMAS. O CONJUNTO DESSAS FORMAS CONSTITUI O RELEVO.

AS PRINCIPAIS FORMAS DE RELEVO EXISTENTES NA TERRA SÃO AS MONTANHAS, OS PLANALTOS, AS PLANÍCIES E AS DEPRESSÕES.

  • AS MONTANHAS: SÃO AS FORMAS DE RELEVO DE MAIOR ALTITUDE (ACIMA DE 3000 METROS) NA SUPERFÍCIE TERRESTRE, RESULTANTES DE ATIVIDADES TECTÔNICAS. UM CONJUNTO DE MONTANHAS FORMA UMA CADEIA DE MONTANHAS OU CORDILHEIRA.
  • PLANALTOS: SÃO SUPERFÍCIES IRREGULARES QUE EM GERAL SOFREM MAIS A AÇÃO DE AGENTES DE EROSÃO, COMO A ÁGUA DA CHUVA, OS RIOS E OS VENTOS, DO QUE A AÇÃO DE AGENTES DE SEDIMENTAÇÃO. OS PLANALTOS PODEM SER FORMADOS POR:

- CHAPADAS: SÃO FORMAS DE ESCARPAS E TOPO PLANO.       SITUAM-SE A ALTITUDES ACIMA DE 600 METROS.

- MORROS: SÃO FORMAS DE RELEVO COM TOPOS ARREDONDADOS E ALTITUDES ENTRE 300 E 900 METROS.

- SERRAS: SÃO FORMADAS POR CADEIAS DE MORROS PONTIAGUDOS, COM ALTITUDES QUE PODEM VARIAR DE 600 A 3.000 METROS.

        . PLANÍCIES: APRESENTAM POUCO ACIDENTADAS, SEM GRANDES DESNÍVEIS NO TERRENO.

        . DEPRESSÕES: SÃO FORMAS DE RELEVO DE ALTITUDE MAIS BAIXA DO QUE A DOS TERRENOS AO SEU REDOR. AS DEPRESSÕES PODEM SER:

- DEPRESSÕES ABSOLUTAS: AS ÁREAS CONTINENTAIS ABAIXO DO NÍVEL DO MAR

- DEPRESSÕES RELATIVAS: QUANDO AS DEPRESSÕES ESTÃO EM UM NÍVEL MAIS BAIXO QUE OS DOS TERRENOS VIZINHOS, MAS ACIMA DO NÍVEL DO MAR.

SERRA DA MANTIQUEIRA

PROCESSO DE FORMAÇÃO E TRANSFORMAÇÃO DO RELEVO

O RELEVO É TRANSFORMADO PELA FORÇAS INTERNAS E EXTERNAS DA TERRA, QUE ATUAM ALTERNADAMENTE HÁ BILHÕES DE ANOS, MODELANDO A SUPERFÍCIE TERRESTRE.

  • AGENTES INTERNOS OU ENDÓGENOS: SÃO AS FORÇAS QUE ATUAM DO INTERIOR PARA O EXTERIOR DA TERRA, PROVOCANDO MODIFICAÇÕES NA SUPERFÍCIE TERRESTRE.
  • AGENTES EXTERNOS OU EXOGÊNOS: OS PROCESSOS QUE AGEM NA CROSTA CONTINENTAL TRANSFORMAM E MODELAM  O QUE OS AGENTES INTERNOS PRODUZIRAM.

ESSES PROCESSOS SÃO DENOMINADOS INTEMPERISMO E SE DÃO EM RAZÃO DOS AGENTES EXTERNOS: AR (VENTO), TEMPERATURA E ÁGUA (SÓLIDA, LÍQUIDA E GASOSA). A FRAGMENTAÇÃO DA ROCHA PELOS AGENTES EXTERNOS É DENOMINADA EROSÃO.

  • EROSÃO FLUVIAL: AÇÃO REALIZADA PELAS ÁGUAS DOS RIOS.
  • EROSÃO ACELERADA: CAUSADA PELAS AÇÕES HUMANAS E DE OUTROS SERES VIVOS.
  • EROSÃO PLUVIAL: TRABALHO REALIZADO PELAS ÁGUAS DAS CHUVAS.
  • EROSÃO EÓLICA: O VENTO QUANDO CARREGA PARTÍCULAS DE AREIA SUA ATUAÇÃO SOBRE AS ROCHAS É BASTANTE TRANSFORMADORA.
  • EROSÃO MARINHA: A FORÇA DA ÁGUA DOS MARES MODIFICA O RELEVO NOS LITORAIS DESTRUINDO AS PAREDES ROCHOSAS E FORMANDO SEDIMENTOS.

RELEVO BRASILEIRO

  • OS PLANALTOS: A MAIOR PARTE DOS PLANALTOS BRASILEIROS ESTÁ EM ÁREA QUE SOFRERAM MUITO DESGASTE DEVIDO À AÇÃO DOS AGENTES EXTERNOS.

OS MAIS EXTENSOS SÃO: OS PLANALTOS E CHAPADAS DA BACIA DO PARANÁ, OS PLANALTOS E CHAPADAS DA BACIA DO  PARNAÍBA E OS PLANALTOS E SERRAS DO ATLÂNTICO LESTE- SUDESTE.

  • AS DEPRESSÕES: TODAS AS DEPRESSÕES BRASILEIRAS SÃO RELATIVAS. ELAS SE FORMARAM COM CONSEQUÊNCIA DO DESGASTE DOS PLANALTOS.
  • AS PLANÍCIES: SÃO TERRENOS RELATIVAMENTE PLANOS FORMADOS PELA DEPOSIÇÃO DE SEDIMENTOS DE ORIGEM FLUVIAL, MARINHA OU LACUSTRE. A PLANÍCIE DO RIO AMAZONAS, POR EXEMPLO, É RESULTADO DO ACÚMULO DE SEDIMENTOS TRAZIDOS PELO RIO.

 

                                   

RIOS E BACIAS HIDROGRÁFICAS DO BRASIL

OS RIOS SÃO MUITO IMPORTANTES COMO FONTE DE ÁGUA, NAVEGAÇÃO, LAZER, IRRIGAÇÃO, ALIMENTO E GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA.

O TERRITÓRIO BRASILEIRO É RICO EM RIOS QUE SE DISTRIBUEM POR VÁRIAS BACIAS HIDROGRÁFICAS.

BACIA HIDROGRÁFICA:

AS MAIS IMPORTANTES BACIAS HIDROGRÁFICAS DO BRASIL SÃO:

  • BACIA AMAZÔNICA: É A MAIOR BACIA HIDROGRÁFICA DO MUNDO, COBRINDO CERDA DE 45% DO TERRITÓRIO BRASILEIRO. ABRANGE, ALÉM DO BRASIL, TERRITÓRIOS DE SURINAME, GUIANA, VENEZUELA, COLÔMBIA, PERU, EQUADOR, BOLÍVIA E GUIANA FRANCESA.

O PRINCIPAL RIO DA BACIA AMAZÔNICA É O AMAZONAS,   CONSIDERADO O MAIS EXTENSO DO MUNDO E O DE  MAIOR VOLUME DE ÁGUA. AS ÁGUAS DOS RIOS DA BACIA AMAZÔNICA SÃO USADAS     PRINCIPALMENTE PARA NAVEGAÇÃO. MUITOS DESSES RIOS APRESENTAM GRANDE  POTENCIAL DE GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA.

  • BACIA DO PARANÁ: É FORMADA PELO RIO PARANÁ  E SEUS ALUENTES, COMO OS RIOS TIETÊ, PARANAPANEMA, PEIXE E IGUAÇU. APRESENTA GRANDE POTENCIAL PARA PRODUÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA. DEZENAS DE HIDRELÉTRICAS FORAM CONSTRUÍDAS, A PRINCIPAL  DELAS É A DE ITAIPU.
  • A BACIA O TOCANTINS-ARAGUAIA: É A MAIOR BACIA HIDROGRÁFICA TOTALMENTE LOCALIZADA NO TERRITÓRIO BRASILEIRO E A TERCEIRA EM POTENCIAL HIDRELÉTRICO DO PAÍS. ABRIGA A USINA DE TUCURUÍ, NO ESTADO DO PARÁ.
  • A BACIA DO URUGUAI: O PRINCIPAL RIO DESSA BACIA É O URUGUAI, QUE MARCA A DIVISA ENTRE OS ESTADOS DE SANTA CATARINA E RIO GRANDE DO SUL E TAMBÉM ENTRE O BRASIL E A ARGENTINA E ENTRE O URUGUAI E A ARGENTINA.
  • A BACIA DO SÃO FRANCISCO: O PRINCIPAL RIO DESSA BACIA, O SÃO FRANCISCO, APRESENTA MUITAS QUEDA-D’ÁGUA, QUE SÃO APROVEITDAS PARA GERAR ENERGIA ELÉTRICA.

ENTRE AS USINAS DESSA BACIA, AS DE PAULO AFONSO,  SOBRADINHO, XINGÓ E LUIZ GONZAGA FORNECEM A  ENERGIA QUE ABASTECE A REGIÃO NORDESTE, E A DE TRÊS  MARIAS ATENDE A UMA PARTE DA REGIÃO SUDESTE. O SÃO FRANCISCO É O ÚNICO RIO PERENE (PERMANENTE)   QUE CRUZA A REGIÃO MAI SECA DO BRASIL, O SEMINÁRIDO.

About these ads

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s